sábado, 13 de outubro de 2012

Otto - The Moon 1111




A mistura de cinema francês com afrobeat, rock psicodélico, música paraense e batidas eletrônicas resultou em “The Moon 1111”, o novo disco de Otto que reúne muitas referências e apresenta uma orquestração única.
“Eu passei por Truffault, Fela Kuti e Pink Floyd”, disse. E ainda foi beber de fontes eletrônicas dos anos 80 como The Cure, The Smiths e Depeche Mode. Essa mistura é algo que Otto não fazia desde o emblemático “Samba Pra Burro”, lançado em 1998, o primeiro disco da carreira solo.
Com o apoio do Natura Musical, o artista revisitou seu repertório e criou músicas inéditas para “The Moon 1111”. A faixa que dá nome ao disco, uma das inéditas, foi escrita em homenagem ao rapper Sabotage. O número cabalístico 1111 traz uma referência a diversas experiências do músico pernambucano: “É a abertura dos portais, é cabalístico, e é uma hora que me perseguia muito. Já que eu via aqueles números, eu resolvi fazer um disco”.
“The Moon 1111” tem como inspiração os anos 60, 70 e 80, mas é um disco sobre o futuro. Otto abre o baú de experiências e expectativas com os olhos voltados para “um futuro palpável”, em sua definição.
Romântico, repleto de homenagens e experiências, “The Moon 1111” é também marcado por parcerias emblemáticas, como a participação do amigo e produtor Pupillo. “Pupillo é Pupillo porque ele era pupilo de Bruno, meu amigo”, revela Otto.
Além de celebrar a quinta parceria de Otto e Pupillo, o disco traz outros amigos nessa órbita caótica e criativa de Otto, como Fábio Trummer, da banda Eddie; o cantor e compositor Lirinha; a instrumentista e cantora paraense Luê; e a atriz Tainá Muller.
Sobre Luê, artista que vai lançar o primeiro álbum com o apoio do Natura Musical, Otto não poupa elogios. “Luê fez um lindo trabalho, deu o arremate final. Pra idade dela, com o timbre dela, ela vai ser uma grande cantora. Mais uma vez o Pará lançando gente nova”.
Em meio a tantas referências, amigos e parceiros, Otto respira fundo e toma fôlego. O futuro é agora e “The Moon 1111” é o primeiro passo. “O caos venceu, o meu caos é vencedor, eu posso criar um disco que ninguém faz”, completa o artista.


Download:  The Moon 1111

Fonte: http://www.lacumbuca.com/


Nenhum comentário:

Postar um comentário