Mostrando postagens com marcador Arnaldo Antunes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Arnaldo Antunes. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Arnaldo Antunes - Disco (2013)



Após uma extensa turnê com o Acústico MTV (2012) e umas férias merecidas em Ilha Grande, com os amigos Dadi e Marisa Monte no início do ano, que renderam boas composições, Arnaldo Antunes está de volta ao mercado com Disco – primeiro trabalho de inéditas desde Iê iê iê, de 2009, e que deu ao artista a oportunidade de gravar e lançar de uma maneira nova. A cada música finalizada, o cantor lançava a faixa em seu site oficial.

“O desejo de chamar o disco de Disco veio justamente da dinâmica que escolhemos para lançá-lo, que é o fato de eu gravá-lo sem interromper a turnê do acústico que estava fazendo”, disse Arnaldo ao Terra, depois de se apresentar no Terra Live Music Especial Natura Musical, na última terça-feira. “Então, como tinha um processo mais demorado, nós pensamos ‘por que não ir mostrando essas músicas na internet?’. E aí foi uma dinâmica super legal; essa liberdade de lançar essas faixas avulsas e ao mesmo tempo concebê-las como parte de um todo.”

Não só no processo de gravação Arnaldo inovou no seu trabalho. Disco também é um álbum de nuances – com composições recentes e aquelas de mais de uma década, além de estilos mais “serenos” e “pesados”. “Tem uma safra de músicas mais serenas e ao mesmo tempo tem rock pesado, como Vá Trabalhar e Sentido”, explicou. “Então é isso, ter esses contrastes, tudo isso eu acho que acaba refletindo uma ideia que trouxe para o álbum.”

Download: Disco



segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A Curva da Cintura - Arnaldo Antunes, Edgard Scandurra e Toumani Diabaté (2011)



Gal Rocha
Um trecho da canção "Kaira" diz: "a música muda você / você muda mais alguém / alguém muda outro alguém / que muda você também". Esse mesmo efeito, no qual uma coisa vai desencadeando outra, agiu para que Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra encontrassem Toumani Diabaté - músico maliense que toca um instrumento chamado kora, uma espécie de harpa com 21 cordas, típica da África Ocidental. Toumani foi premiado em 2010 e 2011 no Grammy Awards na categoria melhor álbum de Traditional World Music.
Arnaldo e Edgard, parceiros há mais de vinte anos, já estavam apresentando uma série de shows juntos, com voz, violão, guitarra e um bumbo eletrônico, e compondo novas canções para um disco, quando foram convidados a dividir um concerto com o maliense em 2010, dentro do Festival Back2Black, no Rio de Janeiro. E, apesar de terem feito apenas um ensaio antes do show, a sintonia foi perfeita. O músico, então, os convidou para gravar em Bamako, capital do Mali, na África. Eles não só aceitaram como chamaram Toumani para participar do novo projeto.
O álbum foi gravado em Mali e São Paulo durante os meses de abril e maio deste ano. Em Bamako, os músicos ficaram duas semanas gravando com Toumani, seu filho, Sidiki Diabaté, e outros músicos do lugar. Lá compuseram mais alguns temas além dos que já haviam feito. O CD, produzido por Gustavo Lenza, tem 14 faixas, além de quatro bônus tracks. O lançamento do disco está previsto para este mês em parceria com a MTV, sob o selo Especial MTV, junto com o documentário, dirigido por Dora Jobim, com cenas das gravações em Mali.
Culinária, modo de vestir e costumes malienses - como assistir novelas brasileiras, por exemplo, também são mostrados no DVD. Uma parte especialmente bonita é o registro feito na casa de Toumani quando as crianças começam a cantar e a dançar. Interessante também quando o músico conta sobre a independência do Mali, na década de 1960, e sobre o movimento de resistência para enfrentar os colonizadores franceses, chamado de Kaira. A "arma" usada pelo movimento foi o canto - que falava sobre cultura, alegria, amor e paz.
"A Curva da Cintura" - Arnaldo Antunes, Edgard Scandurra e Toumani Diabaté
1. A CURVA DA CINTURA (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
2. CARA (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
3. CORAÇÃO DE MÃE (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
4. MEU CABELO (Serge Gainsbourg / versão: Arnaldo Antunes)
5. GRÃO DE CHÃOS (Arnaldo Antunes / Liminha / Paulo Miklos)
6. CÊ NÃO VAI ME ACOMPANHAR (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
7. QUE ME CONTINUA (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
8. UM SENHOR (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
9. PSIU (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
10. SE VOCÊ (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
11. MUITO ALÉM (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
12. CÊ SABE COMO É (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
13. IR, MÃO (Arnaldo Antunes / Edgard Scandurra)
14. KAIRA (Toumani Diabaté / Arnaldo Antunes)
Bônus track
RIO SECO (Toumani Diabaté)
NEBLINA DE AREIA (Edgard Scandurra)
YACINE (Toumani Diabaté)
BAMAKO'S BLUES (Edgard Scandurra)





sábado, 25 de dezembro de 2010

Arnaldo Antunes - Ao Vivo Lá Em Casa





O cantor, compositor e poeta Arnaldo Antunes levou o conceito de “festa no apê” às últimas consequências. Juntou sua banda com cinco músicos, recebeu Jorge Ben Jor, Erasmo Carlos e Fernando Catatau e tocou para 150 convidados na casa em que vive com a família em São Paulo. A apresentação foi gravada no dia 9 de agosto, e o resultado é o CD e DVD Ao Vivo Lá em Casa.

– Sempre faço reuniões com música na minha casa, mas nunca nada desse porte – diz Antunes. – Eu tinha esse desejo há anos, desde que me mudei para esta casa. Aí, quando surgiu a oportunidade de registrar esse show (do disco Iê iê iê, de 2009), resolvi viabilizar isso.

Como os Rolling Stones fizeram no disco Exile on Main St. (1972), gravado na residência do guitarrista Keith Richards, Antunes precisou adaptar a disposição dos cômodos da sua casa para o registro.

– Foi uma loucura, tivemos de nos mudar por quatro ou cinco dias. Os quartos dos meus filhos viraram camarim e sala de comando. Precisaram tirar algumas telhas para passar os cabos, estacionaram um caminhão com gerador na porta de casa – relembra.

A laje da edícula, nos fundos, serviu de palco para os músicos. Além dos convidados especialíssimos – “Não é todo dia que você reúne Jorge Ben e Erasmo Carlos na sua casa”, gaba-se –, Antunes juntou uma banda de primeira, com talentos da nova geração, como Marcelo Jeneci (teclados) e Curumim (bateria), além do seu contemporâneo Edgard Scandurra (ex-Ira!), com quem faz parceria desde seu primeiro disco solo.

Fora do repertório de Iê iê iê, há Quando Você Decidir (de Odair José), As Árvores (parceria de Antunes com Jorge Ben) e Já Fui uma Brasa (dos Demônios da Garoa), entre outras pérolas.



1. Já Fui Uma Brasa
2. Iê Iê Iê
3. Vem Cá
4. Essa Mulher
5. Americana
6. A Casa é Sua
7. Invejoso (com Fernando Catatau)
8. Consumado
8. Um Quilo
10. Longe
11. Envelhecer
12. Pra Quietar
13. As Árvores (com Jorge Benjor)
14. Cabelo (com Jorge Benjor)
15. Meu Coração
16. Sua Menina
17. Sou Uma Criança e Não Entendo Nada (com Erasmo Carlos)
18. Jogo Sujo (com Erasmo Carlos)
19. Quando Você Decidir
20. Sim ou não
21. Vou Festejar
22. O Que Você Quiser
23. Cachimbo
24. Já Fui Uma Brasa





Download: Ao Vivo Lá em Casa